quinta-feira, 22 de julho de 2010

PRESERVE 2010

PRESERVE 2010
XI Seminário Nacional de Preservação e Revitalização Ferroviária

Informamos que, a pedidos, foi prorrogado até 10 DE AGOSTO o prazo para encaminhamento de propostas de apreentação de trabalhos no evento Preserve 2010 - XI Seminário Nacional de Preservação e Revitalização Ferroviária, que será realizado no Auditório do CREA-RJ, no Rio de Janeiro, no período de 16 a 18 de setembro próximo.

São os seguintes os eixos temáticos sobre os quais poderão ser encaminhadas as propostas de apresentação de trabalhos:

A - Preservação do Patrimônio Construído
B - Memória - Museologia, História e Documentação
C - Turismo Cultural

Para maiores informações, consultar o REGULAMENTO, que está disponível na Internet, na página principal do site do MPF. Clicar neste link:

www.trembrasil.org.br

Os trabalhos selecionados e apresentados no evento serão editados em CD Rom, que será distribuído para os participantes do evento e para autoridades dos setores de cultura, turismo, transportes etc.

Solicitamos o obséquio de se fazer ciente e colaborar, divulgando junto a possíveis interessados (as) na apresentação de trabalhos.

Saudações ferroviaristas.


José Cássio Ignarra
Diretor Técnico do MPF
Coordenador Geral do Preserve 2010
jotacassio@gmail.com

Victor José Ferreira
Presidente do MPF
victorjferreira@gmail.com

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Conferência Internacional Sobre Patrimônio e Desenvolvimento Regional

Apresentação

A “Conferência Internacional sobre Patrimônio e Desenvolvimento Regional” a ser realizada na Universidade Estadual de Campinas, São Paulo, Brasil, de 29 de novembro a 02 de dezembro de 2010, pretende constituir-se num fórum de discussão transdisciplinar em torno de uma questão essencial para a sociedade contemporânea, qual seja, o desenvolvimento regional sustentado por empreendimentos civis e processos complexos, necessariamente política e ambientalmente adequados, viabilizados a partir do reconhecimento e valorização do patrimônio e da paisagem cultural em âmbito local e global. Portanto, o binômio "Patrimônio e Desenvolvimento Regional" servirá de base para os estudos e trabalhos a serem apresentados na Conferência, cujo tema central refere-se às paisagens da produção e aos respectivos patrimônio da indústria, da cultura e da natureza.

Tema central do evento: Paisagens da Produção: Indústria, Cultura e Natureza
Estudos sobre ordenação do território e desenvolvimento regional conduzidos em diversos países do mundo têm demonstrado que o reconhecimento e a valorização do patrimônio e da paisagem cultural local constitui-se num partido de projeto territorial absolutamente pertinente e original diante dos movimentos de globalização e uniformização que se impõem nas múltiplas dimensões em que se contextualizam os processos em que estamos mergulhados.

Público-alvo
Profissionais das áreas de planejamento ambiental, urbano e regional, patrimônio cultural, e dos setores da indústria, agricultura, comércio, serviços e construção civil, estudantes e pesquisadores acadêmicos das áreas de patrimônio industrial, patrimônio rural, Engenharia, Arquitetura, Urbanismo e áreas afins, profissionais liberais, representantes de empresas, e de organizações governamentais e não-governamentais preocupadas em promover o desenvolvimento regional com base nos valores culturais locais e globais, empresas, entidades públicas e privadas cujo foco está direcionado para o reconhecimento e integração do trinômio “indústria, cultura e natureza”.

Os trabalhos aprovados pela Comissão Científica do evento serão editados e publicados num volume especial da Revista Labor & Engenho, desde que sejam apresentados no evento, atendam às normas de publicação da revista, obedeçam à linha editorial (ver link abaixo), bem como às sugestões dos revisores.

Sessões Temáticas
Todos os trabalhos submetidos devem ser contextualizados na relação intrínseca que existe entre “Patrimônio e Desenvolvimento Regional”. Além disso, devem ser originais e inéditos, referentes ao tema principal do evento de 2010: “Paisagens da Produção: Indústria, Cultura e Natureza”, o qual se desdobra nas seguintes sessões temáticas:
Sessão Temática 1: Paisagem Cultural, Ordenação do Território e Engenharia de Empreendimentos
Sessão Temática 2: Patrimônio Industrial, Regiões Metropolitanas, Paisagem Agrícola e Arquitetura Rural
Sessão Temática 3: Patrimônio e Recursos Hídricos, Energéticos e Ambientais para o Desenvolvimento Regional
Sessão Temática 4: Redes Socioculturais Complexas Orientadas a Processos de Desenvolvimento Regional

Programação
A programação da Conferência Internacional de Patrimônio e Desenvolvimento Regional é composta por atividades acadêmicas e profissionais, como palestras, mesas de discussão, trabalhos técnico-científicos apresentados em sessões temáticas, e reuniões de grupos de trabalho; atividades técnicas e culturais, como visitas e roteiros dirigidos para o reconhecimento das características da paisagem cultural da Região Metropolitana de Campinas; e de atividades socioculturais que permitirão o encontro e a confraternização entre os participantes do evento. Ao final, é prevista uma Assembleia em que se explicitarão os principais aspectos abordados na Conferência.

Calendário
15/05/2010 – Divulgação da Chamada de Trabalhos.
15/08/2010 – Último dia para submissão dos trabalhos (trabalhos completos e resumos).
15/09/2010 – Divulgação dos trabalhos selecionados.
29/11/2010 – Solenidade de Abertura do CONPADRE´2010.
29/11/2010 a 02/12/2010 – Conferências, Palestras e Sessões Temáticas.
02/12/2010 – Assembleia e Encerramento

Realização do Evento
Labore / FEC-Unicamp: Laboratório de Empreendimentos do Departamento de Recursos Hídricos da “Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo” da Universidade Estadual de Campinas. Campinas, [São Paulo] – Brasil.

Participação e Apoio Institucional
INCUNA – Industria, Cultura, Naturaleza, Asociación de Arqueología Industrial. Gijón, [Asturias] – España.
Laboratori Internacional sobre els Paisatges Culturals. Universitat Politècnica de Catalunya, Barcelona, [Catalunya] – Espanya.
Grupo de Investigación en Paisaje y Territorio Universidad Nacional de Colômbia Manizales, [Caldas] – Colombia

Apoio
Prefeitura Municipal de Jaguariúna. Secretaria Municipal de Turismo e Cultura. Jaguariúna, [São Paulo] – Brasil.
Prefeitura Municipal de Campinas. Secretaria Municipal de Cooperação Internacional. Campinas, [São Paulo] – Brasil.

Coordenador do Evento
André Munhoz de Argollo Ferrão (Labore / FEC-Unicamp)

Comissão Organizadora
André Munhoz de Argollo Ferrão (Labore / FEC-Unicamp)
Caio Márcio Gonçalves
Débora M.A.N. Mortati
Luci Merhy Martins Braga
Roberto José D’Alessandro
Maria Rita de Paula Amoroso (Prefeitura Municipal de Campinas)
Rosana Tavares (Prefeitura Municipal de Jaguariúna)

Comissão Científica
André Munhoz de Argollo Ferrão (Universidade Estadual de Campinas, Brasil)
Andrés Eduardo Satizábal Villegas (Universidad Nacional de Colombia, Colombia)
Eugenio Garcez Feliú (Pontifícia Universidad Católica de Chile, Chile)
Gracia Dorel Ferré (Université de Savoie, France)
Joaquín Sabaté Bel (Universidad Politécnica de Cataluña, España)
Jorge Tartarini (Museu AySA, Argentina)
José Manuel Lopes Cordeiro (Universidade do Minho, Portugal)
Miguel Angel A. Areces (Incuna, España)
Olga Paterlini (Universidad Nacional de Tucumán, Argentina)

Correios lançam selo em homenagem a Vila Inglesa de Paranapiacaba

Selo da Vila de Paranapiacaba

A Vila ferroviária de Paranapiacaba recebe homenagem do Ministério das Comunicações e da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos com o lançamento de selo. A cerimônia de lançamento será nesta terça-feira (20), às 18h, no Salão Burle Marx, 9º andar do Prédio do Executivo, no Paço Municipal (Praça IV Centenário, s/n, Centro). Participam do evento, aberto ao público, o prefeito Dr. Aidan Ravin, os secretários Edson Salvo Melo (Cultura, Esporte, Lazer e Turismo) e Eduardo Sélio Mendes Junior (Gestão de Paranapiacaba), além de Dagila Mendes Bernardes, gerente do Centro de Tratamento de Cartas de Santo André, representando José Furian Filho, diretor Regional dos Correios de São Paulo.

Com o título “Vila inglesa de Paranapiacaba, o paraíso no Sul de São Paulo”, o selo foi elaborado pelo artista mineiro Darlan Rosa e impresso pela Casa da Moeda do Brasil. Para a elaboração, o artista se utilizou das técnicas de desenho e computação gráfica. A nova série, com tiragem de 300 mil exemplares, circulará no Brasil e no exterior.

O selo mostra locomotiva a vapor em movimento sobre fundo na cor verde, representando a Mata Atlântica, e vista parcial da vila inglesa de Paranapiacaba, localizada a cerca de 30 km do Centro de Santo André com suas casas e alojamentos em estilo inglês.

Vila é tombada pelo patrimônio histórico

Localizada a cerca de 50 km da Capital, a Vila de Paranapiacaba nasceu a partir de 1860, com a instalação do acampamento dos trabalhadores da construção da primeira ferrovia do Estado de São Paulo, que ligaria o porto de Santos ao planalto. A ferrovia entrou em funcionamento em fevereiro de 1867, dando grande impulso na economia com o aumento do volume do transporte do café, até então transportado no lombo de burro em uma viagem que demorava dias.

O patrimônio tecnológico e o entorno da vila, composto por remanescentes da Mata Atlântica, foram tombados em 1987 pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo), em 2002 pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e no ano seguinte na esfera municipal, pelo Condephapaasa.

Algumas das principais atrações da vila andreense no que diz respeito a edificações de interesse histórico-cultural são o Museu Castelo, responsável por resgatar a história da vila e da ferrovia; o Antigo Mercado e o Clube União Lyra Serrano, onde são realizadas diversas atividades sociais, bailes, shows e exposições. Outra ótima opção de lazer é a viagem de maria-fumaça, operada pela Associação Brasileira de Preservação Ferroviária. O passeio, de cerca de 1 km, tem custo de R$ 5 e pode ser feito aos sábados, domingos e feriados.

Já no Parque Municipal Nascentes de Paranapiacaba, o visitante tem a opção de se aventurar por diversas trilhas, feitas com o acompanhamento de monitores ou optar pela prática do arvorismo. O serviço de monitoramento das trilhas custa a partir de R$ 8 por pessoa. A vila dispõe ainda de opções de bares, restaurantes e hospedagem, entre outros serviços.

(Marcos Imbrizi)

domingo, 18 de julho de 2010

Patrimonio Ferroviario / Ribeirao Vermelho MG

RIBEIRÃO VERMELHO: RESTAURAÇÃO DO MAIOR PATRIMÔNIO FERROVIÁRIO DA AMERICA LATINA

05-07-2010 11:12:37

ESTAÇÃO DE RIBEIRÃO VERMELHO



É com muita alegria que recebo a maravilhosa notícia de que o Grande Patrimônio ferroviário da cidade de Ribeirão Vermelho, que faz parte do circuito Ferroviário Vele verde, terá um processo de restauração do acervo histórico iniciado em breve. O convênio para liberação dos recursos preliminares já foi assinado para dar inicio as obras. O IPHAN também fará licitação para liberação de recusros que podem chegar a R$10.000.000 (10 milhões)! hoje o acervo é de propriedade da administração pública local e os méritos desta vitória são da Prefeital e de sua equipe, que se empenhou de corpo e alma na busca de recursos que pudessem restaurar seus casarões, galpões e a Grande Rotunda. Considerada a maior da América Latina e a quarta maior do mundo!

ROTUNDA DE RIBEIRÃO VERMELHO
http://1.bp.blogspot.com/_puWfmSsb4hw/SfEEwyE2yHI/AAAAAAAAAn8/cBxSZf2k1CQ/s320/11750009.JPG

Para nós do CFVV que nascemos para lutar em defesa do Patrimônio ferroviário e a revitalizaçao do circuito ferroviário local, esta notícia nos da ainda mais força para continuar no caminho que trilhamos e compartilhamos com todos os nossos parceiros e membros no desenvolvimento de nossos projetos. A CIDADE DE RIBEIRÃO VERMELHO reitalizada, tende a ser o que prevíamos desde o início... Um dos principais pontos do polo turístico que pretendemos criar com o retorno do Trem de passageiros para transporte do turismo.

A paisagem de Ribeirão Vermelho é de Impressionaste Beleza cênica. Inclui testemunhos ferroviários como a estação e a Rotunda. O entorno da paisagem é denso e de testemunhos remamescentes de grupos formadores da sociedade brasileira. E exatamente por prever e conhecer este dom natural da cidade, que enviamos o oficio 002 de 05 de Janeiro de 2010 ao IPHAN em nome do CFVV, para beneficio de Ribeirão Vermelho, para que seja instaurado processo adminstrativovisando a: “CHANCELA DE PAISAGEM CULTURAL BRASILEIRA” para a paisagem ribeirinha e para o patrimônio ferroviário desta cidade. Em virtude deste Muncípio ter um dos maiores complexos da extinta Rede no País. Estamos aguardando retorno por parte do IPHAN sobre nossa demanda que julgamos justa e merecedora, por parte de um povo que nunca desistiu de seu verdadeiro potencial... A ferrovia! Deus nos abençoe a todos e nos mantenha unidos em torno da revitalização ferroviária que tanto desejamos.

Oficina Ferroviária por rodrigo_rosse.
Oficina Ferroviária da antiga estação de Ribeirão Vermelho-MG.
Aqui se consertava e reformava vagões e locomotivas


Por César Mori Júnior, Presidente do CFVV

Fonte: http://www.lavras24horas.com.br/noticias/20481/RIBEIR%C3%83O%20VERMELHO:%20RESTAURA%C3%87%C3%83O%20DO%20MAIOR%20PATRIM%C3%94NIO%20FERROVI%C3%81RIO%20DA%20AMERICA%20LATINA%20/

6th International Seminar on Urban Conservation

MEASURING HERITAGE CONSERVATION PERFORMANCE
CECI - Centro de Estudos Avançados da Conservação Integrada


CALL FOR PAPERS

Dates and place:
29 to 31 March 2011 - Fundação Joaquim Nabuco, Recife, Pernambuco, Brazil

Theme:
One of the great challenges for institutions and scholars of heritage conservation and protection has been to develop instruments for assessing the performance of the conservation actions of complex assets such as urban sites, cultural territories and landscapes and collections of many types of objects. UNESCO, for example, has been improving its Periodic Reports on the state of conservation of the assets on the World Heritage List in order to make the evaluations more transparent and less subject to distortions caused by technical and political constraints.

However, what remain at an incipient stage are monitoring and evaluation systems that allow the performance of conservation actions and their impacts to be identified, recorded and assessed, in an objective way. Ever since the Burra Charter, the theory of conservation has been undergoing a paradigm shift that sets the maintenance of significance as the central goal of heritage conservation. In addition to being informed by expert opinion, this change indicates that conservation of complex heritage assets must take into account the opinions of social actors directly involved with the assets (the stakeholders), and by doing so, this introduces cultural relativism and the use of subjectivity as an analytical tool. Also, the use of indicators has been suggested as a useful way to construct a monitoring instrument applicable to the different types of complex assets as this permits the performance of conservation actions to be evaluated, as well as the associated public policies to conservation as the economic valorization, the sustainability and the social inclusion.

The 6th Seminar will discuss this issue by analyzing both the theory and practice of evaluation of heritage conservation maintenance and of its impacts, and will respond to the following issues:

1. What are the consequences of the change in the theoretical paradigm for the development of monitoring and evaluation instruments for the conservation of complex assets such as urban sites, cultural territories and landscapes, and collections of various objects?
2. How can the performance of the conservation of heritage assets be evaluated over time? Can the performance of actions on different assets of the same kind or of different kinds be compared?
3. What lessons are to be learned from the use of indicators in the evaluation of conservation actions? Is it possible to estimate the efficiency and effectiveness of using these instruments for monitoring heritage conservation?
4. Have there been experiences of assessment or of use of conservation indicators which can contribute to the debate and so to the development of the theory and of the monitoring tools?

We invite all stakeholders in heritage conservation acting in the academic field and institution promoting the culture as a development factor to submit articles that present their ideas, proposals and studies which address these questions to the Scientific Committee of the 6th International Seminar on Urban Conservation

Languages: Spanish, Portuguese and English (USA) are the languages of the seminar. The presentation will be in any of the official languages. The papers must be written in English.

Organization:

Organizers
Centre for Advanced Studies in Integrated Conservation (CECI)
Graduate Program in Urban Development of the Federal University of Pernambuco (MDU/UFPE)
International Centre for the Study of the Preservation and Restoration of Cultural Property (ICCROM) – LATAM Program, Economic Indicators Group

Partners
Historic and Artistic National Heritage Institute - IPHAN
Joaquim Nabuco Foundation– FUNDAJ
Regional Bureau for Culture for the Latin America and the Caribbean (UNESCO)

Executive Committee
Sílvio Mendes Zancheti (CECI)
Maria Ângela de Sousa (MDU/UFPE)
Katriina Simila (ICCROM)
Claudia Ranaboldo (Rimisp – Latin American Center for Rural Development)
Herman van Hooff (UNESCO)
Representative of (IPHAN)
Representative of (FUNDAJ)

Executive secretariat
Lúcia Tone Hidaka (CECI)
Rosane Piccolo (CECI)
Laura Alecrim (CECI)

Scientific Committee
To define

Deadlines
An abstract must to be submitted by 30 August 2010.
Notification of selected abstracts will be given by 20 September 2010.
Full papers should be submitted by 30 November 2010
The accepted papers will be announced by 30 December 2010.

Papers and publication
The seminar partners will publish the conference proceedings. Some selected papers would be considered for publishing in “City Time" (www.ct.ceci-br.org), the international journal of urban conservation.

Guidelines on abstracts submission
Abstract (between 800 – 1000 words) may be written in Spanish, Portuguese or English (USA) and submitted as electronic file (in PC Microsoft Word .DOC or .RTF formats) by e-mail to: 6seminar@ceci-br.org
This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

The first page of the document should contain only the following information:
- Title of Paper
- Author(s)
- Institutional Affiliation(s)
- Contact Person (if more than one author)
- Postal Address, e-mail address and contact number(s) (phone/fax) of contact person

Please note that at least one of the authors of accepted papers must attend and present the paper at the conference.

Guidelines on full-papers submission
The full paper must be written in English (USA) and should not exceed 5000 words and 6 pictures.
The format of your full paper manuscript shall be in PC's Microsoft Word .DOC or .RTF formats. Please download and use the paper template:

Your paper's file name should be: [YourLastName]_[PaperName].[Extension]
Ex.: (smith_indicatorcollections.doc).

The file must be sent by e-mail as a mail attachment to: 6seminar@ceci-br.org
This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Please ensure that all materials are complete and checked for accuracy.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Congreso Patrimonio Industrial “Ascensores y Funiculares del Mundo”

Introducción

La Corporación Chilena del Patrimonio Industrial TICCIH Chile; en conjunto con la Asociación Portuguesa para el Patrimonio Industrial APPI/TICCIH, la Ilustre Municipalidad de Valparaíso, la Universidad Internacional SEK-Chile y la Universidad de Pavia-Italia; convocan al Congreso de Patrimonio Industrial “Ascensores y Funiculares del Mundo” a desarrollarse los días jueves 14, viernes 15 y sábado 16 de abril de 2011 en las ciudades de Santiago y Valparaíso en Chile.

Sesiones:
Sesión 1: Historia y evolución - Conocimiento y experiencias del pasado.
Sesión 2: Conservación y puesta en valor. Estrategias y métodos para la conservación y valorización.
Sesión 3: Escenarios y perspectivas. Proyectos y tecnologías para el futuro.

Calendario:
Presentación de resúmenes: 30 de noviembre de 2010.
Aceptación de trabajos: 31 de diciembre de 2010.
Envío de trabajos: 28 de febrero de 2011.
Envío de afiches: 11 de marzo de 2011.
Congreso: 14, 15 y 16 de abril de 2011.

Sedes:
Santiago: Universidad Internacional SEK. Sede Providencia.
Fernando Manterola Nº 0789. Metro Salvador.
Valparaíso: Museo Naval y Marítimo de Valparaíso. Cerro Artillería.
Paseo 21 de Mayo Nº 44. Ascensor Artillería.

Idiomas Oficiales:
Español, Portugués, Italiano, Inglés.

Cuota de Inscripción.
Considera un ejemplar del libro de actas del Congreso y participar en todas sus actividades regulares.
Profesionales US$250 | Académicos e investigadores US$ 160 | Estudiantes y acompañantes US$ 60 | Publicación de Afiches US$100.

Presentación de Resúmenes.
Los resúmenes se podrán presentar en español, portugués, italiano e inglés.
Se considera un máximo de 600 palabras y dos imágenes dentro del texto.
Identificar el autor y datos de contacto (teléfono, correo electrónico, institución).
Enviar en documento word o pdf adjunto vía e-mail a congreso2011@ticcih.cl
Fecha límite 30 de noviembre de 2010.

Visitas y Tours:
Ascensores y Funiculares de Valparaíso.
Desierto de Atacama y Salitreras del Norte de Chile.
Isla de Pascua.
Chiloé y las Iglesias Patrimonio de la Humanidad del Sur de Chile.
Patagonia Chilena y Estancias Ganaderas de Tierra del Fuego.

Organizan:
Chile - Portugal - Italia
Jaime Migone Rettig. TICCIH-Chile. jaime.migone@ticcih.cl
José Manuel Lopes Cordeiro. APPI/TICCIH. Portugal. cordeiro@ics.uminho.pt
Alessandro Greco. U. Pavia. Italia alessandro.greco@unipv.it

Informaciones e Inscripciones.
TICCIH-Chile: congreso2011@ticcih.cl

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Seminario Internacional sobre Bebidas Alcohólicas Latinoamericanas

Introducción
El seminario pretende congregar tanto a quienes a través del estudio de bebidas conocidas y con cierto prestigio como el pisco, el tequila, el ron o la cachaza, analizan fenómenos relacionados con procesos históricos, socioculturales, económicos y políticos, pero también a quienes se dedican a hacer la crónica de pequeños productores, a recuperar la memoria, historias de vida o técnicas artesanales de fabricación de bebidas que sólo eran consumidas en ciertos lugares y en determinadas épocas, pero que igualmente entrelazan sus procesos con aquellos otros en un contexto mundial. Invisibilizar esas formas productivas es invisibilizar sujetos y prácticas culturales para todas las miradas y agentes con capacidad de intervenir para contribuir a mejores condiciones posibles; por tanto, el interés va más allá de conservar en el registro o en la memoria documental la elaboración de bebidas alcohólicas. Al visibilizar prácticas culturales inscritas en contextos específicos y colocarlas en una perspectiva comparativa latinoamericana pueden encontrarse convergencias y coincidencias, así como otro tipo fenómenos históricos todavía poco considerados, integraciones sociales y articulaciones económicas que tentativamente permitirán conocer más “lo propio” de cada bebida así como los “puntos de contacto”.

Objetivos
- Discutir los diversos impactos de los procesos precoloniales, coloniales y post independentistas en la historia de las bebidas alcohólicas.
- Conocer los vínculos de las bebidas alcohólicas desde una perspectiva histórica con los procesos sociales de mayor envergadura, tanto en la época prehispánica, colonial e independiente.
- Crear un espacio especializado en el estudio de las bebidas alcohólicas comerciales, no comerciales y de producción artesanal e incluso familiar, desde la perspectiva de las ciencias sociales y humanidades.
- Contribuir al fortalecimiento de redes entre investigadores especializados en el estudio de este tipo de producciones culturales.

A quiénes está dirigido
Agrónomos, antropólogos, arqueólogos, arquitectos, cronistas e historiadores locales, economistas, enólogos, filólogos, geógrafos, historiadores, literatos, químicos, sociólogos, y demás expertos en el estudio de alguna bebida alcohólica.

Temáticas
- Configuraciones regionales.
- Comerciantes y consumidores.
- Historia de las tecnologías asociadas a los procesos productivos.
- Historias social y económica relacionadas con bebidas alcohólicas.
- Implicaciones económicas, sociales, históricas, políticas, industriales, arquitectónicas, culturales.
- Nuevas tecnologías para el estudio de estos fenómenos (Sistemas de Información Geográfica).
- Percepciones, discursos y símbolos relacionados con las bebidas.
- Procesos de cultivo de materias primas para la elaboración de bebidas.
- Procesos de producción artesanal o industrial.
- Transformación de los paisajes culturales.
- Uso y manejo de recursos estratégicos para la producción, distribución y consumo de las bebidas.
- Otros.

Generalidades
El Seminario se llevará a cabo los días 1 y 2 de diciembre de 2010.2 La intención es combinar mesas de trabajo y discusión de las constantes y variantes relacionadas con las bebidas alcohólicas latinoamericanas con un recorrido de campo y lectura del paisaje cultural por una de las zonas productoras de tequila.
El primer día se abrirán los trabajos con una conferencia magistral que dará paso a las actividades en las mesas. El segundo día se realizará el recorrido de campo. El evento concluirá con una sesión plenaria de “convergencias y divergencias” así como de toma acuerdos para futuros seminarios.

Calendario
Resumen de ponencia - 30 de julio de 2010
Aceptación de ponencia - 15 de agosto de 2010
Entrega de ponencia en extenso - 30 de septiembre de 2010
Programa definitivo - 10 de octubre de 2010
Evento - 1 y 2 de diciembre de 2010

Contactos
Dr. José de Jesús Hernández López
jjhernandez@cualtos.udg.mx, yacatzo@gmail.com

I Encontro Nacional da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo (I ENANPARQ)

PRIMEIRA CHAMADA DE TRABALHOS
Data: 29 de novembro a 03 de dezembro de 2010
Local: Palácio Gustavo Capanema - Rio de Janeiro/RJ


APRESENTAÇÃO

O I Encontro Nacional da ANPARQ – Associação de Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo (I ENANPARQ) tem como objetivo discutir questões inerentes à pesquisa e à pós-graduação em arquitetura e urbanismo, contribuindo para o avanço do conhecimento e a consolidação da área e para a formulação de novas questões e proposições para a sociedade.

O I ENANPARQ pretende responder de forma ampla e prospectiva indagações sobre as relações da arquitetura e do urbanismo com a sociedade contemporânea em seus diversos aspectos. O pensar o porvir da disciplina abrange a reflexão sobre seus problemas e dilemas.

Tendo como público alvo professores, pesquisadores e alunos de pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo de todo o país, o evento possui caráter disseminador de conhecimentos e de aprofundamento de idéias.

Os objetivos gerais do evento são:
• Divulgar e debater a produção de pesquisa na área da arquitetura e urbanismo realizada no período recente, em particular pelos programas associados e filiados, mas também por estudiosos dos temas abordados.
• Analisar os resultados da produção arquitetônica e urbanística no país, discutindo perspectivas para o futuro próximo.
• Promover reflexões teórico-metodológicas nas áreas temáticas de atuação da Associação.
• Fomentar a participação de jovens pesquisadores estimulando-os a difundir seus trabalhos.
• Discutir a situação da pesquisa e do ensino de pós-graduação no campo da Arquitetura e Urbanismo.


CARACTERIZAÇÃO DA TEMÁTICA GERAL DO EVENTO
Arquitetura, Cidade, Paisagem e Território: percursos e prospectivas

Em tempos de crescimento urbano global, da conseqüente ampliação das demandas da sociedade, e do fomento das atuações em redes, a transversalidade de temas e objetos difunde e induz os processos e enfoques criativos. Numa abordagem prospectiva, o I ENANPARQ visa identificar o estado da arte da reflexão sobre o campo disciplinar, buscando compreender as questões, possibilidades e impasses subjacentes às pesquisas em Arquitetura e Urbanismo na atualidade e contribuir para a formulação de novas prioridades e diretrizes.

Assim, espera-se que as discussões possam abranger amplamente a produção das pesquisas na área no âmbito da teoria, da crítica, da história, da tecnologia e do projeto, na escala do edifício, da cidade, da paisagem e do território.

Observando-se os discursos teóricos, a prática e os diversos temas do fazer arquitetural, urbanístico e paisagístico, e o ensino as contribuições serão organizadas a partir dos seguintes blocos temáticos:
(1) teoria, história e crítica
(2) projeto
(3) tecnologia e conforto
(4) análise e representação


PROGRAMAÇÃO

O I ENANPARQ se estrutura a partir de Simpósios Temáticos (ST) propostos pelos pesquisadores, professores e discentes, onde serão discutidos os temas em curso na pesquisa em Arquitetura e Urbanismo.

A exposição e apresentação de Pôsteres mostrando resultados de pesquisas complementa o quadro da produção cientifica e acadêmica em debate.

Paralelamente o evento contará com palestra de abertura e mesas redondas sobre questões da atualidade da pesquisa na área, com palestrantes convidados.

O I ENANPARQ inaugurará a série de premiações ANPARQ de teses, dissertações, artigos científicos e livros.

A Assembléia Geral da Associação ocorrerá no último dia do evento.


SUBMISSÃO DE TRABALHOS

SIMPÓSIOS TEMÁTICOS (ST)

Os Simpósios Temáticos deverão propor discussões sobre temas específicos das pesquisas em desenvolvimento, bem como reflexões teóricas atuais sobre a área. Reúnem um conjunto de trabalhos que aglutinem pesquisas desenvolvidas e em andamento relacionadas aos blocos temáticos propostos no evento.

A seleção dos Simpósios Temáticos por parte da Comissão Cientifica será balizada pela originalidade do tema, pertinência aos temas do evento, e relevância e contribuição científica e acadêmica.

O Simpósio Temático deverá ser proposto por um Coordenador que será responsável pela pré-seleção dos trabalhos a serem apresentados e discutidos no ST.

Na composição dos participantes dos Simpósios Temáticos estimula-se a integração de diferentes subáreas e instituições. Poderão compor os Simpósios Temáticos pesquisadores, professores e alunos de pós-graduação, tanto do país como do exterior.

Os Simpósios Temáticos serão conduzidos pelo Coordenador da sessão (proponente do ST), devendo constar de introdução do ST, apresentação dos trabalhos pelos participantes (20 minutos por apresentação), debates e discussões entre os membros do ST e o público da sessão.

O conjunto dos trabalhos completos que compõem os Simpósios Temáticos aceitos para apresentação serão publicados em formato digital em sua íntegra. Serão também selecionadas as contribuições individuais mais relevantes dos Simpósios Temáticos para publicação em livro.

Os STs serão constituídos de no mínimo quatro e no máximo oito participantes. Cada pesquisador poderá participar de até dois Simpósios Temáticos, não sendo permitido ao participante coordenar mais de um Simpósio.

Para a apresentação do ST é obrigatória a inscrição no evento de seus participantes.

Normas de submissão dos Simpósios Temáticos:

A proposição do Simpósio Temático deverá conter:

1) Identificação:
Titulo do Simpósio Temático; Dados do Coordenador (Nome; Instituição; e.mail para contato); Dados dos Participantes (Nome; Instituição); Indicação do eixo temático onde se insere o ST proposto.

2) Apresentação:
Titulo do Simpósio Temático; Tema; Justificativa; Desenvolvimento; e contribuição para a área.
O texto de apresentação deverá ter entre 2000 e 4000 caracteres com espaço; fonte Arial 11; espaço 1,5; margens de 3 cm.

3) Resumodas contribuições que compõem o Simpósio Temático, contendo: Autor(es); Titulo do trabalho; Conteúdo.
Cada resumo deverá conter entre 1000 e 2000 caracteres com espaço; fonte Arial 11; espaço 1,5; margens de 3 cm.

4) Breve Currículodos participantes do Simpósio Temático. Cada Currículo deverá conter até 500 caracteres com espaço; fonte Arial 11; espaço 1,5; margens de 3 cm.

PÔSTERES

A sessão de exposição e apresentação de pôsteres visa divulgar os resultados de pesquisas sobre as temáticas do evento. São convidados a apresentar pôsteres professores, pesquisadores, e alunos de graduação e pós-graduação.

A Comissão Cientifica selecionará os pôsteres aceitos para apresentação conforme critérios de qualidade do conteúdo, pertinência aos temas do evento e legibilidade do pôster. Os melhores trabalhos apresentados serão premiados durante o evento. Os Resumos Expandidos correspondentes aos pôsteres aceitos para apresentação serão publicados em meio digital.

Cada autor poderá apresentar no máximo dois pôsteres, sendo um como o autor principal, e o outro como co-autor.
Para a apresentação do pôster aceito é obrigatória a inscrição no evento de pelo menos um autor do trabalho proposto.

Formato de envio dos pôsteres

Os pôsteres deverão ser enviados acompanhados de Resumo Expandido.

Os pôsteres deverão ser propostos por meio digital em sua versão final, ou seja, seu conteúdo, desenho e composição gráfica deverão estar pré definidos por ocasião da submissão dos pôsteres. Deverão apresentar informações claras sobre o conteúdo do trabalho, informando: problemática, objetivos, metodologia empregada, resultados, conclusões e referências. A identificação do(s) autor(es) deverá constar de: título do trabalho, nome completo do(s) autor(es), e.mail(s) de contato, instituição de origem, agência de fomento (se for o caso). A identificação deverá estar localizada no limite inferior do pôster, junto as suas margens, e inserida numa faixa horizontal de 10 cm de altura.

O arquivo digital deverá ser enviado em escala reduzida no formato tiff ou jpg, com resolução mínima de 300 dpi. Recomenda-se não exceder o limite de 5 Mb para a submissão. Os pôsteres aceitos serão impressos em formato A-0, com dimensões aproximadas de 1,20 metro de altura e 0,85 metro de largura e serão expostos na posição retrato (vertical).

O Resumo Expandido deverá explicitar o tema da pesquisa, objetivos, metodologia, principais resultados obtidos, contendo entre 3000 e 6000 caracteres com espaço; fonte Arial 11; espaço 1,5; margens de 3 cm. A identificação do(s) autor(es) deverá constar de: título do trabalho, nome completo do(s) autor(es), e.mail(s) de contato, instituição de origem, agência de fomento (se for o caso). A identificação deverá estar localizada no limite superior da página.

PREMIAÇÕES

Como forma de estimular e valorizar a produção na área estão previstas premiações nas seguintes categorias:
- Prêmio Tese e Dissertação
- Prêmio Artigo científico
- Prêmio capítulo de livro e livro integral.

Os prêmios serão designados por Comitês Científicos especialmente constituídos para este fim.
As teses e dissertações deverão ser enviadas em meio digital acrescido de três cópias impressas. Os Programas de Pós-gHaverá publicação em meio digital dos raduação filiados poderão enviar até três teses e até três dissertações, que terão inscrição institucional. Será permitida a inscrição individual de teses e dissertações.
Os artigos científicos, capítulos de livro e livros integrais deverão ser enviados em três cópias.

CALENDÁRIO

APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS

Simpósios Temáticos
Envio das propostas dos Simpósios Temáticos: até 26 de julho de 2010.
Divulgação dos Simpósios Temáticos aceitos: 27 de agosto de 2010.
Envio dos textos completos dos Simpósios Temáticos para publicação em formato digital: até 15 de outubro de 2010.

Pôsteres
Envio de Pôsteres e Resumos Expandidos: até 31 de julho de 2010.
Divulgação dos Pôsteres: 27 de agosto de 2010.
Envio dos Pôsteres aceitos, impressos para exposição: até 31 de outubro de 2010.


PREMIAÇÕES

Prêmio Tese e Dissertação:
Envio das Teses e Dissertações até: 02 de agosto de 2010.
Serão aceitas Teses e Dissertações defendidas entre 01 de outubro de 2007 e 31 de julho de 2010.

Prêmio Artigo científico, capítulo de livro e livros:
Envio dos artigos científicos, capítulos de livro e livros até: 02 de agosto de 2010.
Serão aceitos artigos científicos, capítulos de livro e livros publicados entre 01 de outubro de 2007 e 31 de julho de 2010.



ORGANIZAÇÃO E PROMOÇÃO

Instituições organizadoras:
PROURB/FAU-UFRJ – Programa de Pós-graduação em Urbanismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo / UFRJ
PROARQ/FAU-UFRJ – Programa de Pós-graduação em Arquitetura da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo / UFRJ
PPGAU/EAU-UFF - Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da Escola de Arquitetura e Urbanismo / UFF

Promoção:
ANPARQ – Associação de Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo

terça-feira, 13 de julho de 2010

X Congreso Internacional de Rehabilitación del Patrimonio Arquitectónico y Edificación – X CICOP

Introducción

CICOP – Centro Internacional para la Conservación del Patrimonio – viene celebrando cada dos años y desde 1992 el Congreso Internacional de Rehabilitación del Patrimonio Arquitectónico y Edificación. En un esfuerzo por constituir un referente en la cooperación internacional enfocada a los ámbitos de la formación, la investigación y el desarrollo en el campo de la preservación y la restauración del patrimonio físico, CICOP, que se origina en España, ha ido estableciendo innumerables acuerdos de colaboración con instituciones públicas y privadas, universidades y centros de investigación en todos los países donde se han ido constituyendo sus representaciones nacionales.

Como programa emblemático de la coperación internacional que promueve CICOP se encuentra este importante congreso, instancia de encuentro, reflexión e intercambio entre profesionales y especialistas de todo el mundo que trabajan en la preservación del patrimonio construido.

Página WEB: http://www.cicopchile2010.cl/site/

2º Seminário Internacional de Patrimônio Agroindustrial – Lugares de Memória

Apresentação


O Primeiro Seminário de Patrimônio Agroindustrial, Paisagens Culturais – realizado em Mendoza (Argentina), em maio de 2008 – teve como foco as paisagens e as rotas culturais do vinho, café, açúcar e outros produtos agrícolas. Foi uma iniciativa de pesquisadores latino-americanos dedicados à preservação e à valorização desse patrimônio. Assim, esse primeiro evento pode contribuir para promover o conhecimento das experiências de recuperação e salvaguarda desenvolvidas recentemente, como também a divulgação dos avanços alcançados no campo das pesquisas acadêmicas relacionadas. Reuniu, especialmente, gestores e investigadores vinculados à temática das paisagens da produção agroindustrial, da arquitetura e do turismo cultural, provenientes da Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, Espanha e México.


O Segundo Seminário de Patrimônio Agroindustrial: Lugares de Memória (SSPA2010), que ocorrerá em São Carlos em outubro de 2010, se propõe a dar continuidade à reflexão, debate e divulgação de pesquisas e de experiências vinculadas ao tema, realizados na primeira edição. Busca manter o centro de análise nas paisagens e rotas culturais ligadas à agroindústria, porém incorporando também uma ênfase nas representações e na organização e interpretação de informações e ampliando os setores de produção contemplados. O evento proposto espera atrair um número mais expressivo de pesquisadores brasileiros de modo a melhor integrá-los ao debate latino-americano sobre o tema. Trata-se de evento de âmbito internacional que visa ampliar o espaço de discussão do patrimônio agroindustrial, aprofundando o conhecimento das práticas e lugares a ele associados, bem como avaliando resultados de programas e projetos de intervenção.


Página WEB: http://www.arquitetura.eesc.usp.br/sspa/

XII Jornadas Internacionales de Patrimônio Industral – Diseño, Imagen y Creatividad em el Patrimonio Industrial

Gijón (Asturias, España) del 29 de septiembre al 2 de octubre de 2010

Inauguración: Miércoles 29 de Septiembre a las 17:00 h. en el Paraninfo de Laboral, Ciudad de la Cultura de Gijón.

Sesiones del Congreso: Laboral Ciudad de la Cultura y Centro de Arte y Diseño Industrial.


Secretaría Técnica: INCUNA (Industria, Cultura y Naturaleza)

Teléfono / Fax: 0034 985319385


Página WEB: http://www.incuna.org/

III Encontro Luso-Brasileiro de Museus-Casas: Espaço, Memória e Representação

A Fundação Casa de Rui Barbosa está promovendo, de 10 a 13 de agosto, o III Encontro Luso-Brasileiro de Museus Casas: Espaço, Memória e Representação, dedicado ao tema interiores de museus casas: aspectos tipológicos, decorativos e de gestão. O Seminário assinala os 80 anos da inauguração do Museu Casa de Rui Barbosa.

As inscrições já estão abertas (R$ 50,00 – profissionais e público / R$ 30,00 – estudantes e sócios do ICOM). Informações e inscrições: museu@rb.gov.br / 21 3289.4663 – 3289.4664. Veja a ficha de inscrição.

Os interessados em apresentar comunicações deverão enviar seus resumos até 15 de julho, segundo os Requisitos para Encaminhamento de Trabalhos. Os resumos poderão ser enviados, por meio eletrônico, para o endereço memoria@rb.gov.br, com a identificação no assunto: Envio de trabalho – III Encontro Luso-Brasileiro.

O seminário será composto por palestras, mesas-redondas e comunicações.



Página WEB: http://www.rb.gov.br/template_01/default.asp?page=materia&VID_Secao=9&VNM_Secao=not%EDcias&VID_Materia=1785

1º Colóquio Íbero-americano de Paisagem Cultural, Patrimônio e Projeto

Apresentação

Dentro da perspectiva aberta nas ultimas décadas pela ampliação do conceito de patrimônio, a idéia de “paisagem cultural” parece oferecer novas possibilidades para a área, combinando aspectos materiais e imateriais do conceito, muitas vezes pensados separadamente, indicando as interações significativas entre o homem e o meio ambiente natural. Com isso, recoloca-se o próprio campo do patrimônio cultural, abrindo-se uma perspectiva contemporânea para, ao lado das novas contribuições, inclusive tecnológicas, se pensar também de forma mais integrada diversas idéias tradicionais do campo da preservação.

Este colóquio pretende discutir as diversas dimensões da idéia da paisagem cultural, tanto aquelas de natureza conceitual, metodológicas e projetuais, quanto suas implicações para as políticas de valorização e intervenção. Essa discussão dá-se num momento em que, na América Latina começam a se criar instrumentos para a tutela da paisagem, cabendo se destacar a promulgação, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) da Portaria n. 127, que estabelece a chancela da “Paisagem Cultural Brasileira”, definida ali como uma “porção peculiar do território nacional, representativa do processo de interação do homem com o meio natural, à qual a vida e a ciência humana imprimiram marcas ou atribuíram valores”.

Este colóquio é fruto de uma colaboração entre o Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Ambiente Construído e Patrimônio Sustentável da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e o grupo de pesquisa Paisaje Cultural - Intervenciones Contemporáneas en la Ciudad y el Territorioda Universidad Politécnica de Madrid (UPM), que também realiza um trabalho interdisciplinar sobre a paisagem, articulando áreas como a arquitetura, a engenharia civil, as ciências da terra, as ciências sociais, a história e a arte, através de três linhas de trabalho ancoradas na construção da memória, na construção da exterioridade e na re-construção da paisagem.


Página WEB: http://www.forumpatrimonio.com.br/paisagem/